sexta-feira, 14 de junho de 2013

MEIA MARATONA DE CURITIBA

Analisando a Meia Maratona de Curitiba 2013

Conforme havia prometido vou tentar contar a vocês como foi a prova num todo.
Antes, quero deixar claro que vou apontar somente fatos que pude presenciar, não acho justo falar do que não vi e não presenciei, mas as reclamações com a organização não foram poucas e muita coisa ouvi e li após a prova.

RETIRADA DOS KITS

O local da retirada dos kits foi o Museu Oscar Niemeyer, o famoso museu do olho. Espaço agradável e amplo. Não presenciei aglomeração e filas nos dias que estive lá. Ao mesmo tempo estava sendo realizado uma feira com algumas lojas comercializando produtos do segmento. Também realizado na feira, uma Maratoninha para as crianças, contando com inscrições gratuitas, camiseta e medalhas idênticas a da prova oficial. Diversão garantida para as crianças.

ESPAÇO PARA AS ASSESSORIAS

Espaço amplo, que proporcionou as Assessorias liberdade para a montagem das tendas, havendo assim uma agradável estrutura aos atletas.

LARGADA

Desde que as inscrições foram abertas, o horário da largada estava sendo apontado para as 07:30 hrs.
Alguns dias antes houve um comunicado alterando o horário para as 07:00 hrs.  
A largada realmente ocorreu com aproximadamente 20 minutos de atraso o que causou descontentamento geral entre os atletas.

PERCURSO

Quem conhece Curitiba, sabe da altimetria que a cidade proporciona. Diversas subidas e descidas, desafiam os atletas e testam o preparo de cada um. Para uma prova como esse tem que se preparar bem. Os atletas de elite classificaram o percurso como difícil. Para nós da cidade, um percurso normal que desafia cada um.



HIDRATAÇÃO

Não foi como deveria, já no 3 km não tinha Staff suficiente para distribuir a água, resultando em várias pessoas se esbarrando para alcançar um copo de água. Estava previsto um posto no 9° quilometro, não estava lá. Para surpresa ao chegar no 10° quilometro, havia um posto de isotônico, que estava previsto para estar no 16°. Nos demais postos previstos, havia água e uma boa distribuição.

CHEGADA E PÓS PROVA

Um grande problema que pude verificar, foi o tapete, na linha de chegada. O mesmo encontrava-se solto, podendo causar algum acidente. Não soube de nenhuma ocorrência, mas poderia ter acontecido. Falha da organização.
Para pegar a medalha não enfrentei fila alguma. Foi tranquilo, em poucos segundos já estava com ela no peito. Já na parte destinada a Hidratação e Fruta, uma longa fila se formava, a qual me desanimou e me fez não utilizar esse serviço oferecido pela organização.



CONCLUSÃO

Não constatei grandes problemas que pudessem comprometer a prova como um todo. Acredito que os problemas que relatei, acabam acontecendo na grande maioria das provas. Todas as provas que já corri até hoje, algum problema ocorreu.
Com certeza a organização constatou os erros, apurou as ocorrências, bem como está antenada as reclamações.
Gostei da prova e pretendo correr novamente em 2014. 
Recomendo e convido os amigos.
#BoraCorrer










terça-feira, 11 de junho de 2013

SONHO REALIZADO


Domingo dia 09 de junho de 2013, essa data ficará marcada para sempre em minha memória.
Minha primeira Meia Maratona, para muitos apenas uma corrida, para minha um desafio, uma meta, uma conquista a ser alcançada, um sonho a ser realizado.

Tinha em 2012 o objetivo de correr essa prova, mas devido ao meu problema cardíaco, não consegui atingir essa meta. Foi um longo período de recuperação e treinamentos para que o sonho pudesse voltar a se tornar realidade. Algumas provas de 10 km passaram e em março deste ano demonstrei disposição, vontade e motivação para buscar essa vitória pessoal.

Foram 3 meses de preparação, muito suor derramado, dores musculares devido as longas distâncias percorridas e muito cuidado com a frequência cardíaca. Estava eu preparado para a maior corrida da minha vida, uma Meia Maratona. Exatamente uma semana antes da corrida vi esse sonho novamente ficar distante. Tive uma crise na coluna lombar que me levou diretamente ao hospital, não conseguia nem andar direito. Tomei medicamentos e fiz um Ressonância Magnética, onde foi constatado uma pequena lesão na vértebra L5, a mesma que havia operado em 2008 para retirada de uma hérnia. A tristeza bateu e achei que todo meu esforço e dedicação tinham ido por água a baixo, mas não deixei me abater, fui direto para a fisioterapia, algumas sessões depois e já não sentia dor, mas sentia que qualquer movimento mais brusco poderia trazer a dor de volta. Tomei todos os remédios receitados, realizei sessões de fisioterapia e muita bolsa de água quente no local para amenizar a lesão. Fui orientado a evitar correr para não ter problemas, mas resolvi na quarta feira que antecedia a prova tentar correr para ver como me sentia resultado, corri 7 km sem dor alguma, alonguei e voltei a fazer o tratamento. Pensei, ainda tenho chance, vou agora segurar a ansiedade e realizar todo o tratamento para domingo correr atrás de meu objeto. Mas como na minha vida nem tudo é fácil, acordei na quinta feira, sem voz, febril e com uma coriza de fazer inveja!!!rsrsrsrsrs Bora tratar a gripe.

Chegou o final de semana da corrida, já na sexta feira dia 07 fui até o Museu do Olho para sentir o clima da entrega de Kits e a Feira. No sábado retornei para que minha filha participa-se da Maratoninha Kids oferecida gratuitamente às crianças, com direito a Camiseta e Medalhas iguais as da Prova Oficial.







À noite a ansiedade já batia forte, mas descansar era preciso, para relaxar uma taça de vinho com a esposa e eterna companheira, sem ela não conseguiria conquistar nenhum objetivo traçado ao longo desta vida, sendo ela meu alicerce e porto seguro. E para completar a famosa massa para dar energia ao dia seguinte. A família revigora e da força para os desafios da vida. Tenho na minha esposa e filha a motivação para buscar a vitoria em todos os campos da vida.

Voltamos à corrida, domingo, 04h30min da manhã, 14° graus e eu de pé me alimentando e contando os minutos para começar a correr. Chego em torno de 06 horas exatamente uma hora antes da largada, na área destinadas as Assessorias. Como é bom sentir o clima que antecede a corrida, um misto de alegria, ansiedade, amizade....

Ao me dirigir para área da largada, a ansiedade bateu forte, ainda não acreditava que estava ali, com meus amigos de Assessoria e parceiros de corrida, demos inicio aos longos 21 km. Aos poucos as pernas respondiam com maior intensidade e os kms ficavam para trás. No 6° KM a primeira reposição de Carbo e mais força nas pernas. Os treinos forma bons e a corrida foi fluindo com tranquilidade. No 12° km nova reposição, tudo estava saindo dentro do planejado. Mas como sempre falo nem tudo são flores, no 16° km começaram meus problemas. Primeiro o joelho começou a doer, depois duas unhas do pé direito também passaram a incomodar e para terminar o cadarço de um dos tênis dessamarou. Nada disso seria capaz de me segurar naquela altura da corrida. Foi na garra e determinação. Se caísse, eu levantaria.

Os km foram ficando para trás e a chegada estava cada vez mais próxima. Aos poucos o movimento de pessoas que assistiam a corrida ia aumentando e os rostos conhecidos aos poucos apareciam, cada vez que ouvia uma palavra de incentivo, um aplauso, um sinal de positivo, o gás aumentava e nesse momento um filme passou pela minha cabeça. Todos os problemas de saúde, minha recuperação, meus amigos, meus treinos e principalmente minha família, tudo veio na cabeça.
Cruzei a linha de chegada em 1 hora e 55 minutos, já com vontade de correr uma nova Meia Maratona.
A mensagem que fica nisso tudo para mim é que com vontade, força e determinação, você alcança seus objetivos. Basta querer.
Antes de encerrar queria agradecer algumas pessoas que fizeram parte da conquista. Meu treinador Leandro Hadlich, bem como toda estrutura oferecida pela HP Sports Assessoria Esportiva e aos treinadores Arthur, Camila e Paulo, vocês fazem parte dessa conquista. Agradeço também ao meu cardiologista Dr. Marcelo Leitão, meu ortopedista Dr. Emiliano Vialle e meu fisioterapeuta Dr. Gabriel Neves. Mas principalmente tenho que agradecer a minha esposa e filha, pelo apoio e paciência nesse longo período, obrigado por tudo, “AMO VOCÊS”. Sei muito bem que não sou fácil de aguentar.
Agora vou em busca de novos desafios....
Ainda essa semana conto a vocês como foi a prova em um todo, as opiniões e a repercussão junto aos outros corredores.
#BoraCorrer 


sábado, 8 de junho de 2013

PRÉ MEIA MARATONA 2013



A cidade já está em clima de Meia Maratona.
No Museu Oscar Niemeyer, famoso Museu do Olho, deu-se inicio a retirada dos Kits e também a feira, contando com vários expositores do segmento.
Dia 08/06 também no museu será realizo a Maratona Kids, com inscrições gratuitas.

Percurso: http://www.mapmyrun.com/routes/view/198003764

Largada dia 09/06/2013 as 07:00 hrs.






segunda-feira, 3 de junho de 2013

CORRIDA NO AR



O único talk-show ao vivo sobre corrida no Brasil! Todas as segundas e quintas-feiras, as 21 horas, no YouTube. Debates sobre assuntos do mundo da corrida como notícias, treinos, provas e muito mais.

Criado pelo amigo Sérgio Rocha, ex produtor do PodCast da Revista Contra Relógio  ele nos brinda com programas descontraídos e bastantes informativos sobre o mundo das corridas.
Vale muito a pena acompanhar e também interagir nessa nova forma de apresentação, via Hangout do Google.
Mais informações podem ser obtidas através do próprio Canal no Youtube e também através do Facebook e Twitter.

https://www.youtube.com/channel/UCxmZoyAOr6HkyAkW2c2YSog
https://www.facebook.com/CorridaNoAr
https://twitter.com/CorridaNoAr


 

Publicidade

Total de visualizações de página